• 27 de fevereiro de 2024

Pré-candidato ao Piratini, Edegar Pretto dá a largada ao Programa de Governo

 Pré-candidato ao Piratini, Edegar Pretto dá a largada ao Programa de Governo

BRAYAN MARTINS

BRAYAN MARTINS

Pré-candidato ao Piratini, Edegar Pretto dá a largada ao Programa de Governo 
_Anúncio foi feito na Conferência Estadual do PT, que ocorreu neste sábado, em Porto Alegre. Partido também aposta num amplo palanque para Lula no RS_
“Não vamos tolerar a fome, num estado que produz tanto. Nós vamos reconstruir esse Rio Grande com um potente programa de ajuda, de políticas públicas específicas para os setores produtivos”, declarou o deputado Edegar Pretto na Conferência Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), que ocorreu neste sábado (18) no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. 
O evento oficializou a pré-candidatura de Pretto ao Governo do Estado, que havia sido confirmada em setembro, e marcou o início dos diálogos para a formalização do Programa de Governo, na disputa das eleições do Rio Grande do Sul em 2022. A partir de agora, o pré-candidato parte para uma segunda fase, priorizando as assembleias populares em todas as regiões. Serão debatidas propostas e realizados diagnósticos a respeito do que o partido e a sociedade consideram fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul, com foco em temas sociais, econômicos, entre outros.
Foi com aplausos, euforia e ao som do jingle do Lula, que o presidente do PT RS, deputado federal Paulo Pimenta, chamou Edegar Pretto ao palco, juntamente com o ex-governador Tarso Genro, deputados e deputadas estaduais e federais, prefeitos, lideranças do partido, de sindicatos e movimentos sociais. Um dos pontos altos do evento foi o ato de confirmação oficial do nome de Edegar Pretto como pré-candidato do PT ao governo gaúcho. Conduzidos por Pimenta, os participantes levantaram as credenciais num gesto simbólico de deliberação e aprovação da pré-candidatura. 
“Esta é a maior missão da minha vida e o tamanho da minha responsabilidade é imenso. Eu estou com a coragem de um leão. Estarei ao lado do presidente Lula e não nos faltará esforço e energia para formar uma frente ampla”, disse Edegar Pretto. Ele lembrou da força do partido que integra desde o início da sua vida política. “Vocês são a extensão das raízes profundas que faz brotar a resistência do maior partido de esquerda da América Latina. Se aqui estou, é porque tenho o apoio das nossas bancadas, lideranças, dirigentes e militantes. Minha homenagem e gratidão a todas as correntes do PT”, ressaltou o pré-candidato.
O ex-governador Tarso Genro falou da trajetória de luta política, da retidão de caráter e do desempenho extraordinário de Edegar Pretto como parlamentar, que agora tem um novo e importante papel. “Ele vem a ocupar esse lugar central na liderança política do nosso partido, do nosso estado e de uma grande frente contra o fascismo, e para auxiliar Lula a retomar a ofensiva democrática e popular em todo país”, pontuou. Disse ainda que, ao ver o auditório lotado durante a conferência, lembrou de momentos históricos e ímpares, das conquistas de décadas do PT, no legislativo e no executivo. “Este é um momento épico do nosso partido”, observou.
O ex-governador Olívio Dutra e o senador Paulo Paim não participaram presencialmente, mas enviaram vídeos saudando os participantes e falando do momento político e desafiador que o estado e o país vivem. Olívio destacou a importância da conferência para a ratificação da pré-candidatura de Edegar Pretto e disse que o PT tem um novo desafio. “Na história do nosso partido, nós estamos desafiados a levar essa boa luta. O PT não se curva e não foge de nenhum debate, todos eles importam ao povo brasileiro e a cada um de nós. Enquanto houver uma injustiça a uma pessoa ou a um grupo, a uma etnia nesse país de desigualdades, nós estaremos combatendo”, salientou. “Essa, com certeza, será a eleição mais importante das nossas vidas. Estaremos juntos na caminhada para termos Lula no Palácio do Planalto em Brasília e Edegar Pretto no Piratini, em janeiro de 2023”, afirmou Paim.
O presidente do PT RS reforçou que Edegar Pretto tem agora a tarefa de construir um palanque forte para o ex-presidente Lula no Rio Grande do Sul, e coordenar o debate sobre o Programa de Governo para o Piratini. Entre as prioridades, segundo ele, está o combate à fome e à miséria, através de uma política de distribuição de renda, com geração de empregos e oportunidades, e enfrentamento de problemas estruturais, como a injustiça e a desigualdade. “Nosso governo é um governo que olha para o Rio Grande do Sul e para o Brasil como um todo, mas tem um olhar especial para aqueles que mais precisam. Essa é uma marca dos governos do PT e, com certeza, será uma marca do Programa de Governo do Edegar e do presidente Lula”, adiantou.
Também foram convidados para a conferência diversos partidos do campo progressista, como o PCdoB, PSB, PDT, PSOL e PV. Para os petistas, a convergência entre as siglas de esquerda é enriquecedora porque possibilita o debate de ideias para o enfrentamento à maior crise sanitária, social e econômica desta geração, vivida no país. O presidente estadual do PCdoB, Juliano Rosso, defendeu a construção de um amplo movimento. “Precisamos construir uma unidade do nosso campo político para irmos ao segundo turno e ganharmos. Nomes, programa e projetos nós temos”. Já o presidente estadual do PSB, Mário Bruck, afirmou que mais do que nunca é necessário que as forças progressistas encontrem os caminhos para a convergência para combater o autoritarismo que tem causado tanto mal ao povo brasileiro. “Temos que ter a capacidade e a grandeza de enxergar o que nos une. O RS precisa das forças progressistas que têm comprometimento com a sociedade gaúcha”.
A conferência, que teve quase cinco horas de duração, iniciou com o espetáculo “Deixa eu dizer”, do grupo de Teatro Geração Bugiganga. Em seguida, teve fala dos dirigentes de partidos convidados e análise política do estado, do país e da América Latina. Ainda tomaram posse os novos coordenadores das regionais e setoriais do partido no estado. Durante a conferência, foram exibidos vídeos sobre a trajetória de Edegar Pretto. Entre eles, um homenageou o ex-deputado Adão Pretto, pai de Edegar, falecido em 2009, que estaria completando 76 anos neste sábado. Também foram anunciados os novos filiados do Partido dos Trabalhadores.
*Último trimestre foi de intenso trabalho no interior*
Após ter o nome escolhido pelo PT, em setembro, com o apoio das regionais do partido, bancadas estadual e federal, o senador Paulo Paim e os ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro, Edegar Pretto percorreu o estado em intensos roteiros de trabalho, apresentando o movimento “Rio Grande e presente, para toda a sua gente”, com o objetivo de escutar a população e as representações dos principais setores produtivos responsáveis pelo desenvolvimento do RS. Entre as prioridades estiveram a saúde, a produção de alimentos, as universidades, a inovação tecnológica, o empreendedorismo feminino, a indústria, o comércio e os serviços.
“Esse movimento que criamos tem um simbolismo muito importante, pensar a reconstrução do Rio Grande, estando presente onde as coisas realmente acontecem, nos bairros, nas vilas, nas comunidades dos mais diversos municípios. Mas tudo isso pelo caminho do diálogo, sem ódio e sem revanchismo. Vamos conversar com quem estiver disposto a fortalecer o nosso projeto. E neste espírito coletivo, com o legado dos que vieram antes de nós, vamos caminhar para um futuro melhor”, resume Pretto. *Trajetória política de Edegar Pretto*
Formado em Gestão Pública e filho de Adão Pretto, deputado federal falecido em 2009. Edegar está em seu terceiro mandato como deputado estadual. Foi o mais votado do partido nas três eleições em que participou, e líder da bancada petista no governo Tarso. Em 2017 foi presidente da Assembleia Legislativa.
Com votos em 473 municípios na última eleição, o deputado tem bom trânsito em diversos setores produtivos e econômicos do estado, como por exemplo o da produção de alimentos. Uma de suas causas com reconhecimento internacional é o trabalho pelo fim da violência contra as mulheres, que o levou a ser membro do Comitê Nacional Eles Por Elas, da ONU Mulheres, e coordenador do Comitê Gaúcho Eles Por Elas, único comitê estadual do país autorizado pela ONU.

Canoas Mais

Noticias Relacionadas