• 18 de junho de 2024

Posse no Incra/RS aponta para retomada de ações da autarquia

 Posse no Incra/RS aponta para retomada de ações da autarquia

A necessidade de reconstrução das políticas públicas conduzidas pelo Incra marcou os discursos durante a cerimônia de posse do superintendente regional do Incra/RS, Nelson José Grasselli. O evento aconteceu hoje (02/05) pela manhã no auditório da autarquia em Porto Alegre, e contou com a presença do presidente do Incra, César Aldrighi, além de várias autoridades federais, estaduais e municipais e de representantes de entidades e movimentos sociais. 

“O desafio é bastante grande, mas se fosse pequeno ou fácil não seria para nós”, afirmou o novo superintendente. Grasselli é assentado titulado da reforma agrária e foi prefeito de Pontão por quatro vezes – sua nomeação foi publicada no Diário Oficial da União em 18 de abril. 

A vivência da reforma agrária pelo novo dirigente foi valorizada pela representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST),  Salete Carollo. “Sabemos que a missão é difícil, mas para você, que já passou por ela, é meio caminho andado. Nós sabemos o que e como fazer, faltava quem”, afirmou. 

Desafios – o presidente do Incra, César Aldrighi, falou sobre a retomada das ações do Instituto, em um contexto de dificuldades variadas. “Hoje, o orçamento do Incra é menos de 5% do que era em 2010. Isto não nos desanima” – afirmou. Citou como exemplo o esforço da autarquia para viabilizar uma liberação emergencial de crédito para assentamentos gaúchos em razão da estiagem. A medida foi anunciada no final de fevereiro, e a partir de amanhã, técnicos do Incra/RS estarão coletando assinaturas dos contratos com todos os beneficiários – cerca de 8 mil famílias devem ser atendidas. 

O governo federal deve anunciar nos próximos dias um plano para recomeçar a reforma agrária neste ano. Também será iniciada a discussão sobre metas e recomposição orçamentária para o próximo Plano Plurianual (PPA), definindo de maneira participativa as prioridades para 2024/2027. 

Aldrighi enfatizou que a autarquia igualmente está devendo ações para o público quilombola na regularização de seus territórios. “Muitos processos foram deixados de lado, mas temos uma equipe técnica comprometida, e temos portarias e decretos a serem publicados”, disse o presidente. Durante a cerimônia de posse, Clédis Souza, da Federação das Associações de Comunidades Quilombolas do RS (FACQ/RS) e Onir Araújo, da Frente Quilombola RS entregaram ao presidente e ao superintendente documento com reivindicações das comunidades. 

“Nossa orientação é retomar o diálogo, organizar o Incra para que tenhamos reforma agrária, participação social e foco na produção de alimentos para a população brasileira” afirmou o presidente no encerramento da cerimônia que lotou o auditório do Incra/RS. 

Canoas Mais

Noticias Relacionadas