• 20 de julho de 2024

Kaká D’Ávila não usou a verba de gabinete desde que tomou posse na Assembleia

 Kaká D’Ávila não usou a verba de gabinete desde que tomou posse na Assembleia

Nos últimos três meses, o deputado Kaká D’Ávila (PSDB) não utilizou o total de R$ 56.005,83 que teria direito como verba para custeio de seu gabinete parlamentar na Assembleia Legislativa. Ele foi o único deputado estadual a não utilizar esse recurso na integridade. Kaká poderia ter usado, por mês, R$ 18.668,61 para materiais de escritório, impressos, entre outros gastos administrativos.

“Como esse valor não pode ser gasto com a população diretamente, mas somente com o gabinete, não vejo sentido em utilizá-lo. Acredito que as despesas de gabinete podem sair da remuneração do parlamentar. Os valores correspondentes a essa verba deveriam retornar aos cofres públicos para serem gastos com prioridades que realmente necessitam de aporte financeiro”, defendeu Kaká.

Durante sua passagem pela Câmara de Vereadores de Porto Alegre, o parlamentar não utilizou a verba de gabinete. “Fui eleito vereador em 2020, atuei no Legislativo municipal entre janeiro de 2021 e janeiro de 2023, deixando de utilizar R$ 454.365,62. Tinha direito de uso, mas não utilizei nenhum real do total da verba destinada a mim”, lembrou.

Recentemente, Kaká sugeriu por meio de projeto de lei dar outra destinação a verba não utilizada pelos deputados. A ideia é criar um programa de renda extra, a partir da parceria entre Estado e municípios, para contratação temporária com objetivo de realizar serviços urbanos. O valor pago a esses trabalhadores temporários sairia da verba não utilizada, ou economizada, pelos gabinetes dos parlamentares.

Canoas Mais

Noticias Relacionadas