• 19 de junho de 2024

Governo do Estado e Cufa realizam lançamento da Expo Favela RS

 Governo do Estado e Cufa realizam lançamento da Expo Favela RS

A Expo Favela RS foi lançada oficialmente na tarde desta sexta-feira (21/7). A feira de empreendedorismo, que já ocorre em outros Estados, chega pela primeira vez ao Rio Grande do Sul. A cerimônia de lançamento ocorreu no Instituto Caldeira, em Porto Alegre, com a presença do governador Eduardo Leite.

O evento ocorrerá nos dias 1º e 2 de setembro, no centro de convenções da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). As inscrições poderão ser feitas até 15 de agosto, por meio do site da Expo Favela.

A Expo Favela é uma feira de inovação organizada pela sociedade Favela Holding, com apoio da Central Única de Favelas (Cufa), que une empreendedores da periferia e investidores. O objetivo é dar visibilidade para iniciativas que nascem nas comunidades e criar um espaço de encontro com financiadores que possam acelerar os empreendimentos.

Para Leite, a Expo Favela RS vai estimular o potencial das comunidades e impulsionar a criação de oportunidades. “As favelas precisam estar em sua plena potência para que possamos mover o Estado em direção ao futuro. É necessário incluir e dar espaço para todos que se sentem sem oportunidades”, afirmou. “O ‘asfalto’, como dizem, precisa das comunidades.”

A feira será realizada por meio de uma parceria firmada entre a Cufa e o governo estadual, envolvendo o Programa RS Seguro e as secretarias da Cultura (Sedac) e da Segurança Pública (SSP). O Estado investirá R$ 248.300, provenientes do Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Piseg/RS), da SSP. Esse aporte ganhará ainda recursos provenientes da Sedac.

Tomada de lado do governador falando ao microfone. Ele traja um blazer azul. Ao fundo, várias pessoas acompanham a fala, de pé.
“As favelas precisam estar em sua plena potência para que possamos mover o Estado para o futuro”, ressaltou Leite – Foto: Gustavo Mansur/Secom

O projeto se encaixa no eixo 2 do Programa RS Seguro, que abrange políticas sociais, preventivas e transversais e concentra sua atuação em bairros com altos índices de violência e mais vulneráveis no aspecto socioeconômico.

O diretor executivo do RS Seguro, Antônio Carlos Pacheco Padilha, destacou os benefícios da realização da Expo Favela no Estado. “A feira proporcionará novas experiências educacionais e culturais, favorecendo a disseminação de discussões voltadas para o público em vulnerabilidade social. Irá estimular, sobretudo, o crescimento econômico dos empreendedores dessas comunidades, com foco na real e concreta transformação social”, explicou.  

A secretária da Cultura, Beatriz Araújo, reforçou que a iniciativa é fundamental para a construção de uma sociedade mais inclusiva, justa e equânime. “Ações como essa mobilizam os diversos setores para abrir mais espaços de formação, capacitação, visibilidade e acesso a oportunidades para pessoas e grupos da periferia que buscam inovar e criar seus próprios negócios”, avaliou.

“Por meio do incentivo e da valorização do empreendedorismo da periferia, vamos gerar muitas oportunidades. Isso ajuda a combater o avanço da criminalidade”, pontuou o secretário em exercício da Segurança Pública, Mário Ikeda.

Para o coordenador da Cufa Frederico Westphalen e da Expo Favela RS, Roberto Torres Junior, o escopo do evento é abrangente. “É muito mais do que uma feira, pois proporciona capacitação com palestras, workshops, exposições, rodadas de negócios, apresentações de startups, mentorias, debates, cursos, shows, filmes, desfiles e muitas outras iniciativas”, elencou.

“Nosso objetivo é que o evento transmita o espírito do empreendedorismo nas comunidades para o ‘asfalto’ e para as empresas. Desejamos expandir nossas relações e nossos discursos para além da favela”, explicou o coordenador da Cufa Montenegro, Rogério Santos, que também é um dos organizadores da feira.

Moradores de comunidades de 25 municípios poderão se inscrever na Expo Favela RS. O rol inclui os 23 municípios priorizados pelo RS Seguro (Alvorada, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Esteio, Farroupilha, Gravataí, Guaíba, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Maria, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Tramandaí e Viamão), além de Montenegro e Frederico Westphalen.

No palco, Rogério Santos fala ao microfone. Ele é um homem negro, que usa óculos e traja, no evento, um suéter cinza. Ao fundo, aparece o tradutor de libras.
“Desejamos expandir nossos discursos para além da favela”, explicou um dos coordenadores da feira, Rogério Santos – Foto: Gustavo Mansur/Secom

Sobre a Expo Favela RS

Para se inscrever na Expo Favela RS, é necessário que os moradores das comunidades tenham seu próprio negócio ou uma ideia de negócio, independentemente do estágio de maturidade.

Após a inscrição, as propostas de negócio apresentadas passarão, através de uma jornada de cadastro digital, por uma série de etapas de avaliação. A lista dos expositores selecionados para participar da feira será divulgada em 25 de agosto.

A Expo Favela RS conta ainda com a parceria da prefeitura de Porto Alegre, da RBSTV, da GOL, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O evento é uma realização da Favela Holding e Central Única das Favelas (CUFA).

A edição gaúcha tem patrocínio master do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), patrocínio prata da Confederação Nacional da Indústria (CNI), patrocínio bronze do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A (Banrisul)atraves da Vero, e patrocínio cidade sede Prefeitura de Porto Alegre.

Tem apoio da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e da Gol Linhas Aéreas Inteligentes.

Promoção da RBS TV.

Apoio Institucional do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Canoas Mais

Noticias Relacionadas